quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Ana Marly Jacobino e a FLIP 2010

Mais uma vez o Educativa nas Letras abre suas portas à poeta e coordenadora do Sarau Literário de Piracicaba, Ana Marly Jacobino! Militante das causas culturais - em especial das causas relacionadas ao universo da literatura -, Marly é uma incansável difusora da literatura piracicana. Seu "Sarau", que acontece uma vez por mês, arrasta sempre um público de mais de 70 pessoas a cada evento - sendo que muitos dos participantes chegam a vir até mesmo de outras cidades da região, como Bragança Paulista, por exemplo.

Ana Marly é também uma fiel visitante da Festa Literária de Paraty, a FLIP, na qual compareceu a praticamente todas as edições. E, neste ano, não foi diferente. A poetisa marcou presença nessa tão discutida e polêmica edição, ocorrida na primeira semana de agosto. Assim, e fazendo um balanço do que foi a FLIP de 2010 e comentando sobre suas atrações e novidades, o Educativa nas Letras deste final de semana (2/3 out.) traz para você o testemunho para lá de bem-humaradas dessa mulher apaixonada pela arte literária, Ana Marly Jacobino!

Você não pode perder!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

VÍDEO: VEJA COMO É FEITO O EDUCATIVA!

Já imaginou como é feita a gravação de um programa de rádio? Já teve a curiosidade de saber como se faz o Educativa nas Letras? Então fique atento, porque o Educativa mostra para você um vídeo contendo trechos da entrevista realizada com o professor e especialista em tecnologias da informação, Gustavo Gonzáles. Tendo como tema a literatura no twitter, a equipe de Gustavo Gonzáles gravou partes do programa que agora exibimos para você em nosso blog!

Num bate papo para lá de descontraido, Gonzáles (de camisa verde, no canto esquerdo do vídeo) dá uma verdadeira aula sobre redes sociais, seus perigos, suas possibilidades e vantagens. A seu lado, o publicitário e escritor Márcio Bulsara também marca presença. Ao centro do vídeo, Lucíla Calheiros Silvestre - idealizadora do Educativa nas Letras. No canto direito, ao lado de Lucila, Alexandre Bragion.

É o Educativa nas Letras agora também em vídeo para você! Confira!


video

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

As belas vozes de Mindlin, Vilaret e Júlia Simões!

O Educativa nas Letras traz para você, neste sábado e domingo (25/26.set.), as belas vozes de José Mindlin, João Vilaret e Júlia Simões! Recheado com o melhor da poesia brasileira e coberto com as mais belas canções de nossa música popular, o programa deste fim de semana destaca o poder da voz - no que diz respeito à declamação de poesias e ao deleite do bel canto.

Dono da maior biblioteca particular da América Latina, o bibliófilo José Mindlin - falecido em 28 de fevereiro deste ano, aos 95 anos de idade - foi também um grande declamador de poesias. Na voz dele, o Educativa apresenta a imortal interpretação de "O Caso do Vestido," de Drummond, e vários poemas do não menos genial Manoel Bandeira.

Anterior a José Mindlin, o português João Vilaret foi, sem qualquer sombra de dúvida, um dos maiores - senão o maior - declamador de poesias em língua portuguesa que se viu e se ouviu até hoje. Reproduzindo uma gravação feita ainda em vinil (LP), pelo selo "Festa," na qual Vilaret imortaliza uma interpretação até hoje inigualável de "Essa Negra Fulô," de Jorge de Lima, e de "Pátria Minha," de Vinícius de Moraes - entre outras - o Educativa propicia aos ouvintes momentos de grande emoção.

Na parte musical do programa, a deliciosa voz da bela Júlia Simões. Campineira de nascimento, mas piracicaba de coração, Júlia há tempos conquistou o coração dos piracicabanos e, por que não dizer, de todo o interior paulista. Capaz de performances jazzísticas antológicas e de interpretações inesquecíveis de temas do "soul" e da MPB, a encantadora Júlia faz nesse programa a "avant-première" de um próximo Educativa a ser dedicado inteiramente a ela - e veiculado no final de outubro (fique ligado!). Por hora, programe-se para ligar o gravador e aumentar o volume de seu rádio para ouvir, gravar e curtir, na voz de Júlia, canções inesquecíveis como "Velas ao Vento" e "Resposta ao Tempo."
Você não pode perder!
_____________________________________
Sábado, 10h30
Domingo (reprise), 21h
(fotos gentilmente cedidas pela cantora)

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Lucília Reboredo: os beija-flores, a palavra e a vida

Vem da tradição esotérica hebraica a crença de que, pleno de Seu esplendor, Deus resolvera contemplar a Deus – e assim desdobrando-se em ciclos celestiais de sete emanações, criou o Senhor mundos espirituais que orbitam plenos do poder espectral da alegria e do júbilo divinos. No entanto, segundo tal tradição, no quarto e último ciclo, pôs-Se Deus a criar o mundo da matéria – destinado à espécie humana. Então, num supremo instante genesíago, eis que o Senhor, cheio de som e de fúria, fez do verbo o instrumento criador de tal universo. Dessa forma, e para além da criação, unia também o Senhor, para todo o sempre, a força da palavra e o poder gerador da vida. Por isso, quando hoje, nos ciclos iniciáticos, aprende o discípulo a reproduzir – letra a letra – os textos da tradição em hebraico antigo, ensina-lhe o mestre-rabino iniciado: “Cuidado, menino, se inverteres uma letra desse texto estarás alterando também o universo!”.

Ainda que distante dos ciclos do esoterismo judaico – aos quais provavelmente jamais pertenceu –, mas comungando da ideia de que por meio da palavra transubstancia-se o esplendor da vida, a psicóloga e professora Lucília Reborado traz a público o seu iluminado livro A Dança dos Beija-Flores no Camarão Amarelo: curso e percurso do adoecimento. Acometida, desde 2003, pela esclerose lateral amiotrófica (ELA) – patologia que lhe tolheu completamente os movimentos do corpo, sua respiração e deglutição – Lucília, emanando-se à maneira divina e valendo-se do auxílio de uma tabela postada à sua frente, escreveu com olhos, piscando letra por letra, o texto que compõe as apaixonantes páginas de sua publicação – repleta de relatos emocionados e de (pasmem!) testemunhos bem-humorados que descrevem o curso e o percurso do adoecer da autora.

Enraizada em sua cama, condenada pela sorte ao claustro de seu próprio corpo imóvel, Lucília, em particular instante genesíago, desdobrou-se em palavras, repartiu-se em texto, emanou-se em verbos – num movimento de expansão espiritual que é, ao mesmo tempo, redescoberta, reinvenção e renascimento. Como os beija-flores que dão título à sua obra, as palavras de Lucília – ou Lucília refeita em palavras – sobrevoam os seres, bicam as almas e pousam sobre os ramos nodosos da árvore da vida. Por outro lado, também como um beija-flor às avessas, não é Lucília quem – parada no ar, sem movimento rápido de asas – suga o néctar das flores à sua volta. Pelo contrário: é ela que, com sua palavra-vida, leva no bico a essência açucarada do prazer de viver (essência essa só produzida por aqueles que sentem vibrar o corpo quando, simples e naturalmente, percebem que a vida foi feita para ser vivida sob quaisquer circunstâncias.

“Sei que apenas quebrei as asas e que terei de reaprender a voar” – segreda Lucília aos leitores de seu livro, então conhecedores de sua história. De fato. Que Lucília voe sempre – e seu voo carregue consigo também os nossos sonhos, e o ruflar de suas asas possa nos arrastar a todos – mesmo que à força, mesmo que a medo, por conta de nossa falta de coragem – pelos mesmos ares que animam o seu exercício. Que o néctar que tanto ela leva consigo em sua palavra-vida, e que já nos alimenta hoje por meio de seu livro, nos seja sempre abundante e nos dê sempre a certeza de que a vida sempre é possível, desde que eternamente reinventada.

Em tempo: A Dança dos Beija-Flores no Camarão Amarelo: curso e percurso do adoecimento é uma publicação da Jacintha Editores, e será lançado neste sábado, dia 18 de setembro, às 16 horas, no Centro Cultural Martha Watts – Rua Boa Morte, 1.257, Piracicaba.
Alê Bragion

(foto: pintura em telha produzida por Lucília Reboredo. Imagem gentilmente cedida pela Jacintha Editores).

__________________________________________________________________________
A Dança dos Beija-Flores no Camarão Amarelo - Curso e Percurso do Adoecimento.
De Lucília Augusta Reboredo
Apresentação: Ely Éser Barreto César
ISBN 978-85-60677-10-8
Piracicaba: Jacintha Editores, 2010

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Os Beija-Flores de Lucília Reboredo no Educativa nas Letras!

O Educativa nas Letras deste final de semana (11/12 de set.) reinventa-se todo para contar a você umas das mais comoventes histórias de superação, de amor e de reinvenção do viver que tivemos notícia ao longo dos cinco anos de nosso programa: o livro A Dança dos Beija-Flores no Camarão Amarelo - curso e percurso do adoecimento, escrito pela psicóloga e professora Lucília Augusta Reboredo e publicado pela Jacintha Editores.

Doutora em psicologia social, professora da Universidade Metodista de Piracicaba, Lucília Augusta Reboredo desenvolveu – em meados de 2003 – a patologia que a afastaria abrupta e definitivamente da carreira docente e do convívio social. Diagnosticada com Esclerose Lateral Amiotrófica – patologia também conhecida pela sigla ELA – Lucília sofreu a paralisia progressiva de todos os comandos motores e teve roubada pelo destino, de maneira agressiva, a totalidade dos movimentos de seu corpo.

A ação da doença foi devastadora: tirou-lhe a fala, imobilizou-lhe as pernas e braços, comprometeu os músculos responsáveis pela mastigação, deglutição e respiração. Porém, a doença não tirou-lhe a força de viver e o desejo de compartilhar com todos o curso e o percurso de sua história.

História essa que o Educativa nas Letras apresentará você, por meio de depoimentos, de entrevistas e de leituras de trechos desse magistral livro que a autora, valendo-se apenas do movimento dos olhos e do auxílio de uma tabela, letra a letra produziu a fim de tornar pública sua irrevogável premissa que diz: "é possível reinventar-se a vida em quaisquer circunstâncias."

Contando com a presença da professora Mariá Aparecida Pelissari - companheira ou anjo encarnado que, ao lado de Lucília, trava com ela as mais cruéis batalhas pela vida - e de Heitor Amílcar da Silveira Neto, editor responsável pela obra que agora vem a público, o Educativa nas Letras também se reinventa para agradecer a Lucília Augusta Reboredo pela aula de perseverança e de amor à vida com que ela nos brinda com seu livro A Dança dos Beija-flores no Camarão Amarelo.

Simplesmente, imperdível.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
O Educativa nas Letras, como você já sabe, vai ao ar aos sábados, 10h30, com reprise aos domingos, 21h, pela sua Rádio Educativa FM de Piracicaba 105,9 Mhz. Ouça o programa também, em tempo real, via internet - para isso basta clicar no link "rádio ao vivo," colocado no canto superior esquerdo deste blog!
-------------------------------------------------------------------------------------------------
(Publicado pela Jacintha Editores, o livro A Dança do Beija-Flores no Camarão Amarelo, de Lucília Augusta Reboredo será lançado no próximo de 18 de set., às 16h, no Centro Cultural Martha Watts, em Piracicaba. Mais informações, acesse o blog da editora: www.jacinthaeditores.blogspot.com)